» Diário do Nordeste: Iprede ganha brinquedoteca


INAUGURAÇÃO

Iprede ganha brinquedoteca

Em 2009, além das 1200 pessoas assistidas pelo Iprede, o espaço será estendido à comunidade. Instituto foi escolhido pelo trabalho que já realiza de atenção às crianças de Fortaleza e de outros municípios

Casas de boneca, brinquedos de madeira, caminhões, livros, jogos e almofadas, tudo instalado num ambiente onde as cores das paredes ora contrastam com as dos objetos ali espalhados, ora contribuem para formar um espaço ao mesmo tempo harmonioso e convidativo. A presença das crianças dá vida a essa imagem que tenta se aproximar o máximo possível do que é a brinquedoteca do Instituto de Prevenção à Desnutrição e à Excepcionalidade (Iprede), inaugurada ontem.

O novo equipamento é o sexto construído no Estado por meio de projeto do Fundo das Nações Unidas para a Criança (Unicef), em parceria com diversas instituições, integrando o Programa de Brinquedotecas Públicas Municipais do Ceará. Para além de um local para o lúdico, as brinquedotecas trazem em si as bases do novo viés que as entidades que trabalham pelo respeito às crianças começam a adotar: a luta pelo direito de brincar.

Por isso mesmo, a frase do escritor Rubem Alves – “quem brinca não quer chegar a lugar nenhum: já chegou” – foi a escolhida pela coordenadora do Unicef para o Ceará, Piauí e Maranhão, Ana Márcia Diógenes, para explicar a importância da inauguração de ontem.

Isso porque, assim como a alimentação, o cuidado dos pais e a educação, a brincadeira é considerada fundamental para o desenvolvimento infantil. É brincando que as crianças aprendem a se relacionar com o próximo, as primeiras regras de convivência desenvolvem o lado social e se tornam autônomas para crescer e ter uma vida adulta bem estruturada.

O problema é que, lembra o oficial de projetos do Unicef, Rui Aguiar, às vezes as pessoas esquecem que a brincadeira além de ser um direito, tem toda essa relevância para o desenvolvimento das crianças. Reforçar a importância do respeito a esse direito e fazer com que os pais reaprendam a brincar com seus filhos, deixando de lado as horas em frente às televisões, integram os objetivos das brinquedotecas.

Para a implementação do projeto em Fortaleza, o Iprede foi escolhido pelo trabalho que já realiza de atenção às crianças e por atender a moradores de todos os bairros da cidade e até de outros municípios do Estado. Neste primeiro momento, alertou Ana Márcia, está sendo inaugurada apenas uma parte da brinquedoteca. No próximo ano, o local será ampliado e, a partir daí, além de beneficiar as cerca de 1200 pessoas mensalmente atendidas pelo Iprede, será estendido à comunidade.

Independente disso, o fato é que a manhã de Aurelina Marcos da Costa, 31 anos, e de seus filhos, Daniele, 5 anos, Diego, 4, e Greice, 3, ganhou cores novas na brinquedoteca. As crianças aproveitaram ao máximo os brinquedos novos.

Por Diário do Nordeste


28 de março de 2016 às 13:51 | noticias

Comentários:

Deixe uma resposta

» Facebook